Rua Vereador Luiz Pícolli, 299 - Centro - CEP:85415-000
Acessibilidade

NA ESCOLA

Prefeito cafelandense visita alunos do Proerd

Sexta-feira, 25 de julho de 2014

Última Modificação: // | Visualizada 312 vezes

Participam do programa no município 220 estudantes do 5° ano


Ouvir matéria

O prefeito de Cafelândia, Valdir Andrade da Silva “Bugrão”, e a secretária de Educação e Cultura, Terezinha de Carvalho Leal Barbosa, estiveram nas escolas André Luiz da Silva Prestes e Theofânio Agapito Maltezo, nesta quinta-feira, 24, visitando em salas de aula os alunos que participam do Proerd (Programa Educacional de Resistencia às Drogas e à Violência). Nos estabelecimentos de ensino, além dos alunos, o prefeito e a secretária foram recepcionados pelas diretoras, professores e também pela equipe de policiais militares responsáveis pelas aulas, ocasião em que falaram sobre o andamento do programa.

 

“Estamos aqui para incentivá-los a continuar com este empenho nas atividades do Proerd, pois este é um programa que irá garantir a esses alunos um futuro longe das drogas e da criminalidade. O que nos deixa contentes também é a participação dos pais em sala de aula durante as atividades, o que demonstra a seriedade desse programa que é comandando por uma equipe de policiais competentes”, afirmou Bugrão.

 

De acordo com informações da secretária Terezinha Leal, neste ano, no município cafelandense, participam do Proerd quatro escolas, que somam juntas 10 turmas diferentes, totalizando 220 alunos do 5° ano. “Além dos alunos o Proerd, envolvem também seus familiares e dessa forma a prevenção no combate às drogas e à violência fica mais fortalecida e futuramente esses alunos se tornarão novos agentes no combate a este terrível mal”, ressaltou Terezinha Leal.

 

O programa existe hoje em nível mundial e é desenvolvido nas escolas em parceria com a Polícia Militar, as famílias e o poder público. As aulas são ministradas por PMs fardados que ensinam os alunos do ensino fundamental a não se envolverem com as drogas e outras situações de violência, onde os pais também são gradativamente integrados às lições. Em todo o estado do Paraná aproximadamente 1,5 milhão de alunos de escolas públicas e privadas já foram formados pelo curso.

 

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

 Veja Também