Rua Vereador Luiz Pícolli, 299 - Centro - CEP:85415-000
Acessibilidade

PREVEN??O

Venda de bebidas alco?licas para menores ? tema de reuni?o em Cafel?ndia

Quarta-feira, 01 de outubro de 2014

Última Modificação: // | Visualizada 782 vezes


Ouvir matéria

Reunião realizada na prefeitura de Cafelândia na semana passada discutiu, entre outros assuntos, a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos. A preocupação se dá em relação ao mal que esse tipo de substância pode acarretar às crianças e adolescentes, principalmente quanto à dependência química, além do possível uso de outros tipos de drogas. O encontro foi realizado na sala de reuniões do Paço Municipal e contou com a participação do comando do destacamento da Polícia Militar, representantes do Conselho Tutelar, Legislativo Municipal, Administração Municipal e donos de bares, lanchonetes e similares. A reunião teve como objetivo formar uma parceria entre esses órgãos e os donos desse segmento do comércio local, no sentido de coibir a venda de bebidas para adolescentes e jovens com idade inapropriada.

 

Na ocasião o Conselho Tutelar orientou os empresários sobre eventuais penalidades que os mesmos poderão sofrer, no caso de menores estarem ingerindo bebidas de álcool dentro de seu comércio, mesmo que a bebida não tenha sido comprada ali. “Em caso de denúncia nesse sentido e sendo comprovada a veracidade da informação, o comerciante poderá responder judicialmente, conforme determina o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Ou seja, evitar esse tipo de situação é a melhor saída. Lembrando que a recomendação também serve para os pais e responsáveis pelo adolescente”, alertou a presidente do Conselho, Marli Ribeiro.

 

Já a Coordenação de Fiscalização orientou os comerciantes sobre a importância de manter o horário de funcionamento do comércio que é estabelecido no alvará, uma vez que isso poderá contribuir de forma positiva na solução do problema e ao mesmo tempo, o estabelecimento fica isento de possíveis penalidades. “Parcerias como esta evitam aborrecimentos ao comerciante e também contribui para evitar que crianças e adolescentes possam permanecer nestes locais em horários não permitidos”, destacou a responsável pelo setor, Ivonete Pauletti.

 

A Polícia Militar também faz parte desta parceria e estará intensificando o trabalho de orientação, prevenção e fiscalização, juntamente com o Conselho Tutelar, Coordenação de Fiscalização, empresários e a população, no sentido de sanar o problema. “Nós da Polícia Militar estamos realmente preocupados com esta questão e viemos até aqui para realmente firmar uma parceria, pois sozinhos fica complicado de se trabalhar. Contamos com a ajuda de todos, em especial dos próprios comerciantes e de toda a comunidade, para que possamos contornar a situação”, conclui o sargento Edival Batista.

 

Fonte: ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

 Galeria de Fotos

 Veja Também